Tim(88)9761-4880

Bolsonaro diz que anuncia na próxima semana 13º salário do Bolsa Família

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) fez transmissão ao vivo nesta quinta-feira, 4, no Facebook, e informou que anuncia na próxima semana o 13º salário para as famílias que recebem Bolsa Família, cumprindo uma promessa de sua campanha. “O dinheiro virá do combate à fraude no programa”, respondeu.

Ele abriu a live comunicando que, na reunião com líderes de seis partidos políticos – DEM, MDB, PP, PRB, PSD, PSDB - não tratou de trocas dos cargos, mas de projetos para o Brasil e da importância da reforma da Previdência. “Quem ontem falou que haveria questões envolvendo cargos caiu do cavalo", informou, sobre o encontro também nesta quinta.

O presidente negou ter gravado os encontros com as lideranças desses partidos, como o jornal Valor Econômico publicou. “O Brasil está acima dos nossos interesses”, disse Bolsonaro. O governo busca consolidar uma base aliada no Congresso.

A live dessa semana com o presidente Bolsonaro teve participação do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno.

Bolsonaro mencionou a isenção de visto para turistas da Austrália, Canadá, Estados Unidos, e Japão - chamada por Sergio Moro de uma "política inteligente que aquece o turismo" - e de sua viagem a Israel na última semana.

O presidente também falou sobre a entrada do ministro da Justiça no Twitter, expondo uma folha de papel com o contato de Moro na rede social escrito. "Se der errado, a culpa é dele [Bolsonaro]", brincou o ministro. Moro informou que a entrada no Twitter é se "comunicar de uma maneira mais moderna, nas redes sociais". O perfil do ministro já possui cerca de 270 mil seguidores.

Ele afirmou que usará a plataforma principalmente para divulgar políticas públicas, e menos posições pessoais, como o pacote anticrime, projeto para reduzir crimes violentos. Na live, Moro também comentou sobre as operações de combate à pornografia infantil e ao plantio de maconha.

05 de ABR de 2019 às 08:58:34
Fonte: O Povo
imagem

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) fez transmissão ao vivo nesta quinta-feira, 4, no Facebook, e informou que anuncia na próxima semana o 13º salário para as famílias que recebem Bolsa Família, cumprindo uma promessa de sua campanha. “O dinheiro virá do combate à fraude no programa”, respondeu.

Ele abriu a live comunicando que, na reunião com líderes de seis partidos políticos – DEM, MDB, PP, PRB, PSD, PSDB - não tratou de trocas dos cargos, mas de projetos para o Brasil e da importância da reforma da Previdência. “Quem ontem falou que haveria questões envolvendo cargos caiu do cavalo", informou, sobre o encontro também nesta quinta.

O presidente negou ter gravado os encontros com as lideranças desses partidos, como o jornal Valor Econômico publicou. “O Brasil está acima dos nossos interesses”, disse Bolsonaro. O governo busca consolidar uma base aliada no Congresso.

A live dessa semana com o presidente Bolsonaro teve participação do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno.

Bolsonaro mencionou a isenção de visto para turistas da Austrália, Canadá, Estados Unidos, e Japão - chamada por Sergio Moro de uma "política inteligente que aquece o turismo" - e de sua viagem a Israel na última semana.

O presidente também falou sobre a entrada do ministro da Justiça no Twitter, expondo uma folha de papel com o contato de Moro na rede social escrito. "Se der errado, a culpa é dele [Bolsonaro]", brincou o ministro. Moro informou que a entrada no Twitter é se "comunicar de uma maneira mais moderna, nas redes sociais". O perfil do ministro já possui cerca de 270 mil seguidores.

Ele afirmou que usará a plataforma principalmente para divulgar políticas públicas, e menos posições pessoais, como o pacote anticrime, projeto para reduzir crimes violentos. Na live, Moro também comentou sobre as operações de combate à pornografia infantil e ao plantio de maconha.

05 de ABR de 2019 às 08:58:34
Fonte: O Povo